O que ver em Rigomagno

Rigomagno é uma cidade onde se pode passar as férias, ideal para quem ama o relax autêntico do campo toscano.
Um ambiente fora dos circuitos turísticos tradicionais, onde o passar do tempo é ainda marcado pelo ciclo da natureza e pelo soar dos sinos da cidade, um lugar ideal para todos que amam relaxar lendo um livro à sombra de uma oliveira, passear nas estradas de campo ricas em flores perfumadíssimas, pescar no Lago del Calcione, ou relaxar em antigos complexos termais, ou para quem ama percorrer velhas ruas em bicicleta ou se perder em panoramas de tirar o fôlego………………. ouvir o som da grama movimentada pelo vento ou a melodia das músicas sagradas na Abadia de Monte Oliveto Maggiore ou cantar na Abadia de Sant'Antimo, onde são realizados curso de canto sacro-litúrgico, durante os quais são estudados todos os aspectos do som e da voz humana.
O turismo de massa não passa por Rigomagno, não se deve fazer fila e pode-se encontrar uma única loja pequena de gêneros alimentícios.
Mas Rigomagno também é o lugar ideal para quem ama descansar e não quer renunciar aos ritmos frenéticos da cidade, porque na verdade, Rigomagno fica somente a poucos minutos de carro de centros comerciais importantes e a 30 minutos de carro de Siena.

O que ver:
- Deve-se notar como as ruelas dessa cidade se cruzam, de acordo com a simetria típica dos centros medievais toscanos maiores, até chegar à praça, onde eram realizadas as principais atividades públicas e coletivas. - A Praça de Rigomagno.
- A Igreja de San Marcellino (antigamente era a Igreja de São Martino), que é uma igrejinha de estilo romano com uma nave, que remonta ao século XI e que impressiona os turistas em razão dos seus inúmeros altares: o altar Maior, o altar do Rosário, o altar de Santo Antônio, o altar de São Michele, o altar da Madonna del Carmine, o altar da S. Cruz e o altar da Conceição de Maria.
- Em frente à igreja, há um belo poço

Il colle degli ulivi